Não é porque é feito na web que tem que ser feito de qualquer jeito.

29/12/2017

#Resenha: Dançando sobre cacos de vidros


Olá pessoas!
Caraca faz tempo que não sento pra escrever pra vocês. Eu tinha feito uma porrada de artigos e programei e foi liberando assim, mas acontece que acabou e cá estou pra fazer o que eu, vocês mais gostam RESENHAAAAAA.
Então vamos começar né?

Lucy Houston e Mickey Chandler não deveriam se apaixonar. Os dois sofrem de doenças genéticas: Lucy tem um histórico familiar de câncer de mama muito agressivo e Mickey, um grave transtorno bipolar. No entanto, quando seus caminhos se cruzam, é impossível negar a atração entre eles. 
Foi raro ás vezes que eu não sabia como começar uma resenha, acho que na verdade isso só me aconteceu uma única vez, vez qual o livro me deixou tão, mas tão profundamente triste que eu não conseguia encontrar as palavras para fazer a resenha.
Esse livro fez isso comigo, só que desta vez foi pior... Não pior no sentido literal da palavra... Pior, pois e foi tão triste, que eu acho que lá no fundo eu também fiquei dançando sobre os cacos de vidro...
O livro da semana e Dançando sobre cacos de vidros da Ka Hancock, um livro tão terno, tão emocionante que não tem como não se apaixonar na Historia de Mickey e de Lucy.

"Agora sei a diferença entre tristeza e depressão. A depressão clínica não tem uma origem – simplesmente existe. A tristeza intratável não tem nada a ver com sinapses, química cerebral ou nutrientes essenciais; ela é fruto de algo. É o produto da injustiça e da impotência. Pode ser anestesiada, suponho, mas depois que o efeito da medicação passa, fica ali, inalterada, como um intruso que invadiu nossa casa e continua nela, manhã após manhã, ao acordarmos. Se pudesse escolher, eu preferiria estar deprimido. Da depressão já voltei."

Eu comprei esse livro há muito tempo junto com vários outros que ainda não li, - Não me julguem a vida está fácil - comprei pela capa que achei linda, mas influenciável, conforme eu fui lendo o livro fui me apaixonando pela escrita da autora ela enche de detalhes tudo sem ficar maçante ela consegue descrever os surtos de Mickey e a doença de Lucy tão bem que eu me arrepiei ao ler essas cenas é e claro chorei rios com elas.



 "Lucy me amava — mesmo com parafusos soltos, peças sobressalentes e partes danificadas. Ela amava o pacote todo — dizia que devia ser assim ou não faria sentido me amar. Jurou, faz uma eternidade, que isso era verdade e fez jus a esse juramento. Quem teria acreditado nisso?"



Como em qualquer relação, eles têm dias bons e dias ruins e alguns terríveis, tudo porque Mickey tem Transtorno Bipolar muito grave ele sofre alguns surtos e perde a noção da realidade e Lucy bem Lucy tem um grave histórico de Câncer na família – eu já disse uma vez, mas outro livro com essa doença pqp.-
Lucy faz exames periódicos contra a doença, e Mickey trata do seu transtorno regularmente, mas um dia Lucy tem a triste noticia o câncer voltou. Depois que Lucy quase perde a batalha contra o câncer, eles criam mais uma regra: nunca terão filhos, para não passar adiante sua herança genética que e bem pesada. Mas o inesperado acontece e mesmo após ligar as trompas Lucy engravida e bem e ai que os cacos entram...
Quando Lucy descobre a gravidez ela fica exuberante afinal ela fez cirurgia pra que isso não acontece-se, mas um milagre aconteceu e ela não poderia estar mais feliz por causa disso, mas nem tudo e rosas e com a noticia da gravidez Lucy descobre também que o câncer voltou e o dilema começa, Lucy tem que fazer um aborto para poder fazer o tratamento. O que vou falar agora não e spoiler até mesmo porque e só olhar pra capa que você sabe o que ela escolhe, Lucy da prioridade para o bebe em seu ventre e cara o que acontece com ela com a criança com a vida de Mickey e de cortar o coração. Mickey não aceita a decisão de Lucy e bem ele tenta por fim a sua vida.

“(…) Quem junta os pedaços quando você desmonta?”

O livro é triste, me fez pensar na vida e em como ela ás vezes gosta de bancar a dona de si e mudar o rumo de tudo, de como ela pode nós dar o céu e o inferno ao mesmo tempo. Me coloquei no lugar de Mickey e de Lucy diversas vezes, chorei com eles, senti  força de Lucy e o amor dos dois. Ok eu sei que é ficção mas a força que essa mulher teve foi de longe a mais nobre possível e a mais louvável.
Um livro que eu super indico, passei horas chorando por causa do livro, e o final... O final ele e triste, emocionante, lindo... E uma historia de amor tão único que você não consegue achar outro livro parecido com ele.
Quero deixar uma pergunta aqui pra vocês, Se estivessem no lugar de Lucy o que vocês fariam? Seguiria com a tratamento matando a vida dentro de você ou se sacrificaria por ela? 
Beijos até a próxima ♥

14/12/2017

Entenda o que as regras do fanfiction.net dizem

Tela inicial do fanfiction.net em 14/12/2017

O Fanfiction.net foi talvez o primeiro site no qual eu li fanfics (junto da Floreios e Borrões, Saint Seiya Dreams, entre outros), e ainda tem usuários fiéis. Seu sistema, no entanto, não é dos mais intuitivos e o site todo em inglês não ajuda aqueles que não dominam o suficiente o idioma a se familiarizarem com ele. O que é uma pena, pois há elementos do site que eu acho bem bacanas.

O Fanfiction.net e seu gêmeo para histórias originais (aquelas que não pertencem a um fandom ou universo já estabelecido), o Fictionpress, têm exatamente o mesmo sistema de upload, edição e publicação de histórias, moderação de comentários, etc, e ambos têm uma lista de regras (as Guidelines) que devem ser aceitas sempre que se publica uma história nova para orientar seus usuáriosPara ajudar os falantes de português, as Guinelines traduzidas estão abaixo: 



Etiqueta Comunitária (como se portar) 

O site não filtra conteúdo e é um sistema aberto que confia no julgamento do escritor. No entanto, há uma responsabilidade inerente que cai sobre o escritor como resultado disso. 

Segue abaixo a lista de conduta que deve ser sempre observada. 
1. Faça uma verificação ortográfica na sua história. Não há desculpa para não fazer isso. Se você não tem um processador de texto que faça isso, use um mecanismo de busca como Google.com para encontrar um. 
2. Verifique a gramática e outros aspectos da escrita antes de enviar a história para o site. Conteúdo "recém saído do forno" sempre fica cheio de erros. Ninguém é perfeito mas é dever do escritor se dedicar ao máximo de sua habilidade. 
3. Respeite os leitores que comentam. Nem todos os comentários vão elogiar o seu trabalho. Se alguém critica, com razão, um pedaço do material escrito, encare como um cumprimento o fato de o leitor ter escolhido gastar parte de seu tempo para ajudar a melhorar a sua escrita. 
4. Todo mundo aqui é um escritor aspirante. Respeite os seus companheiros e estenda a sua mão quando eles precisarem de ajuda. Como tudo na vida, o caminho para se tornar um escritor é uma vida de mão dupla. 
5. Use formatação apropriada: Por exemplo: letras iniciais maiúsculas (em todas as palavras) no título da história, sumário e/ou conteúdo não é apenas incorreto como uma falta de consideração com a própria língua. 

Guia de Conteúdo 

O sistema de capítulos não deve ser usado para guardar conteúdo que não seja história, como notas de autor. Você pode adicionar notas de autor no começo ou no final das histórias mas nunca como capítulos individuais. 

FanFiction.Net não é um arquivo para trabalhos literários que não sejam fanfics (ficção escrita baseada em material existente). Favor visitar FictionPress para publicar material que não seja fanfic. 

Não faça upload de capítulos, séries ou segmentos de uma história como publicações separadas. Para publicar uma história de 5 capítulos, por exemplo, use a página 'Create Story' para postar o Capítulo 1, e então use o recurso de 'Edit/upload chapter' no menu à esquerda, após fazer login, para enviar os capítulos 2-5. 

Publicações não permitidas: 
Não-história: listas, erros de gravação, pesquisa de opinião, preview, desafios, notas de autor, etc. 
Arquivos com só uma ou duas linhas. 
MST: comentário inserido entre o fluir de uma história copiada (normalmente para tirar sarro da história). 
Histórias com personagens que não são ficcionais/históricos: atores, músicos, etc. 
Histórias interativas: Choose Your Adventure, Segunda Pessoa/Você, FAQ's, etc. 
Histórias escritas em formato de chat/script. 

Ações não permitidas: 
Publicações múltiplas do mesmo material. Só pode haver uma cópia de cada história no site inteiro. Sem excessões.  
Reescrever so nomes dos personagens/locais em uma história para postá-la em várias categorias. 
Copiar um trabalho já publicado (inclusive letras de músicas) que não seja domínio público. 

Regras gerais: 
Título e sumário deve ser apropriado para classificação K. Sem excessões. 
A publicação deve ter classificação apropriada. Sem excessões. 
Cada publicação deve estar na categoria apropriada. Sem excessões. 
Capítulos de uma mesma história não devem ser publicados como histórias separadas. Todos os capítulos devem ser agrupados usando o recurso de 'edit/upload chapter' no manu à esquerda. 

O Fanfiction.Net respeita os desejos expressos pelos seguintes autores e não receberá material baseado nos trabalhos destes, sob pena de remoção da história e/ou suspensão da conta: 
  • Anne Rice 
  • Archie comics 
  • Dennis L. McKiernan 
  • Irene Radford 
  • J.R. Ward 
  • Laurell K. Hamilton 
  • Nora Roberts/J.D. Robb 
  • P.N. Elrod 
  • Raymond Feist 
  • Robin Hobb 
  • Robin McKinley 
  • Terry Goodkind 

08/12/2017

Meta para 2018 - Desafio dos 100 Temas Para Fanfics


Olá Maníacos,
Venho trazer para vocês um desafio que descobri recentemente. É o Desafio dos 100 Temas Para fanfics. A lista, feita inicialmente pela @Tayfofanms do Spirit, foi baseada em diversos outros desafios similares e adaptada por muitos outros escritores.
O desafio se trata de, ao longo de um ano, você escrever 100 fanfics, ou histórias, cada uma com um tema. A lista pode ser adaptada para seus gostos ou para apenas histórias originais, o importante é manter o número 100 e fazer todas no período de um ano. A versão de lista que eu trago pra vocês foi adaptada pela @KonaiChan, também do Spirit.
1. Uma fanfic de um fandom com o qual eu nunca escrevi antes;
2. Uma fanfic com sereias/tritões ou que tenha a ver com o fundo do mar;
3. Uma fanfic na qual o protagonista seja surdo ou mudo;
4. Uma fanfic que se situe em New York;
5. Uma fanfic com até 500 palavras;
6. Uma fanfic de terror e/ou suspense;
7. Uma fanfic baseada num acontecimento real;
8. Baseado na pergunta “você já existiu hoje?”;
9. Uma fanfic onde o(a) protagonista é um(a) fantasma;
10. Uma fanfic sobre casamento arranjado;
11. Uma fanfic de um gênero que eu nunca escrevi antes;
12. Uma fanfic baseada na história de produção de uma obra de arte ou que contenha sua história como uma descrição;
13. Uma fanfic baseada em um conto de fadas clássico;
14. Baseada na frase “#@! o sistema”;
15. Uma fanfic de qualquer gênero e categoria chamada " Our Secret Ain't A Secret No More";
16. Uma fanfic que retrate o rancor;
17. Uma fanfic Yuri;
18. Uma fanfic Yaoi;
19. Começar uma história com “Nunca mais, é uma promessa...”;
20. Uma fanfic com 10 passos sobre “como ser _____” ou “como não ser ____”;
21. Que comece com a frase "Tentei chamar a polícia";
22. Que contenha "gore";
23. Que tenha alguma cena numa lagoa;
24. Se imagine preso num quarto por 7 dias. Escreva esses sete dias com no máximo 2000 palavras por capítulo.
25. Que se baseie em algo do meu estudo;
26. Que envolva um instrumento musical;
27. Uma fanfic Mpreg;
28. Sobre objetos mágicos;
29. Escrever uma A/B/O;
30. Sobre castidade;
31. Sobre um romance inusitado;
32. Uma fanfic baseada em uma música;
33. Sobre esperança;
34. Que misture a Síndrome de Cottard e autismo numa história de terror cujo título seja “Eles não pedem colo”;
35. Sobre desastre;
36. Uma colegial;
37. Uma fanfic com um final ruim/gore;
38. Que fale sobre despedidas;
39. Uma fanfic que fale sobre ou contenha suicídio;
40. Que retrate seus sentimentos no momento;
41. Sobre medos;
42. Que se inspire na Idade Média e cavalaria;
43. Uma inspirada “Alice no País das Maravilhas”;
44. Uma fanfic que fale sobre um assassinato;
45. Uma fanfic que faça o leitor pensar (lógica);
46. Com final feliz;
47. Uma fanfic sobre reis e rainhas;
48. Algo clichê;
49. Uma fanfic sobre borboletas (entenda como quiser);
50. Uma fanfic em forma de diário;
51. Sobre uma brincadeira (infantil ou não);
52. Uma fanfic onde o protagonista é inspirado em um personagem de série/livro/anime/filme/personagem histórico;
53. Com um tema “entre aspas”;
54. Uma fanfic que se passe em um local frio e com bastante neve;
55. Sobre artes insanas;
56. Uma fanfic em co-autoria sobre qualquer tema e de qualquer tamanho;
57. Uma fanfic sobre pesadelos;
58. Um fanfic baseada em uma música escolhida aleatoriamente por alguém que não seja eu;
59. Sobre uma forma inusitada de viver a vida;
60. Que envolva algum tipo de viagem no tempo;
61. Uma história que possua a seguinte frase: juro que nunca mais vou fazer isso;
62. Uma fanfic do gênero fantasia;
63. Uma fanfic na qual um dos personagens se odeiem no final;
64. Uma fanfic onde o protagonista seja muito azarado;
65. Um triângulo amoroso;
66. Sobre reencarnação;
67. Uma fanfic sobre sentimentos verdadeiros meus e também de outras pessoas
68. Que se passe no paraíso;
69. Uma fanfic que retrate a vida como ela é;
70. Uma fanfic que envolva misticismo (e que, na história, se torna verdade);
71. Uma fanfic onde o personagem principal tenha uma duplicata (sejam gêmeos ou não);
72. Uma fanfic que contenha antropofagia;
73. De um fandom que não escrevo faz tempo;
74. Que seja ambientada na Rússia;
75. Uma fanfic que eu comecei e não terminei;
76. Uma fanfic em forma de carta ou de resposta à uma carta;
77. Sobre uma fofoca ou notícia errada dada pela imprensa;
78. Uma fanfic baseada na música “Not Thinking Of You - The Royal”;
79. Uma fanfic baseada em Arcade Fire;
80. Baseada numa experiência pessoal de leitura e/ou escrita;
81. Especial de Natal;
82. Especial de Halloween;
83. Suspense policial;
84. Que retrate um casamento;
85. Que contenha uma cena numa sala de jogos;
86. Uma fanfic baseada em alguma música de "Cigarettes after sex";
87. Que tenha um monstro ou fantasma “bonzinho”;
88. Uma fanfic shounen-ai;
89. Uma fanfic shoujo;
90. Que retrate a dor de perder alguém;
91. Sobre um bloqueio de criatividade;
92. Sobre um objeto inanimado;
93. Sobre um ou mais palavrões;
94. Sobre “tudo o que alguém queria ter dito e não disse";
95. Uma aleatória;
96. Que seja narrada por um cachorro;
97. Que tenha alguma cena num circo;
98. Sobre Rock n’Roll e roupas bregas;
99. Uma fanfic sobre o ponto de vista de um vilão;
100. Sobre uma roadtrip.
Acho que esse desafio seria uma boa meta para 2018 não é mesmo?
Se fizerem, nos mande como foi ou a adaptação da sua lista (eu com certeza vou tirar da minha o item com MPreg).
Beijinhos, até a próxima.

23/10/2017

Qual é a nacionalidade de seus personagens?



Noite’ maníacos. Hoje venho trazer um assunto que me irrita pakas e me faz querer tacar fogo em livros – juro, dá mesmo. Ou então dar um murro na cara dos autores das fanfics que cometem esse erro medonho e sem noção.

É eles fazerem de seus personagens uma completa piada, ridículos sem noção do c@#$%. Mas Greyce como você sabe isso? Digo, falar que os personagens são ruins sem nem ao menos ler o livro? Pois bem, é sobre isso que venho falar hoje.
 Bem, como todos já estão carecas de saber, escrever necessita de PESQUISA. Entenderam, né? Sendo assim, porque cargas d’água vocês ainda não fazem ela? Heim? Heim?
Quase lá queridos, quase...
Eu detesto ler que o cara é indiano, branco com olhos azuis... nhaaaa, me dá vontade de socar o autor. Galera, indianos não são brancos e olhos azuis são raridades. Por quê? Porque a raça indiana possuem mais melanina.
Resolvi escrever isso porque vi em algum grupo pessoas discutindo sobre etnias e tal e bem calhou de pegar um livro com uma descrição tosca de um personagem, mas tosca mesmo, do tipo como o editor não viu esse erro grotesco na descrição.

Seguinte, pessoas lindas do meu viver, entendam que...
Países diferentes têm raça diferente, isso mesmo galera, olha só que interessante, nunca que um brasileiro vai ter tanta semelhança com um irlandês, ou então um Africano tendo semelhança com um Japonês. Exceto se houver mistura por parte dos pais.

Estão conseguindo me entender? 

Eu adoro pegar um livro e ver que o personagem é de um lugar que eu não conheço. Por quê? Porque aprendo com o livro, é tão legal pegar um livro e ver um personagem do Tibete ou então da China, Índia, Japão, indonésia, mas cara, não avacalha sua própria obra não.
Não sabem como aquele povo é, seus costumes, tradições e o diabo a quatro?  Vai lá, abre o  tio Google e digite e vá pesquisar, demore um, dois, vinte dias, mas pesquise e saiba sobre o que está escrevendo. E te digo tudo mesmo, porque se alguém perguntar algo, está ali na ponta da língua, tu não vai vacilar nem ficar constrangido pela sua falta de conhecimento

Então para que eu, e outras pessoas não fiquem assim...                                                               


...por favor! Pesquisem sobre a origem de seus personagens, e se estiver difícil, do tipo impossível como Tom Cruise em seus filmes, pare, pense e reflita se é por esse caminho que quer seguir.
Faça algo memorável, faça para que seja lembrado, porque foi bom demais e não porque foi um total fiasco...



 Lembre-se, a Tia Gre tá de olho em tudo, façam para ser memorável...