Não é porque é feito na web que tem que ser feito de qualquer jeito.

14/12/2016

O problema dos finais felizes

Olá meus queridos maníacos, estava com saudades de vocês, seus lindos!
Hoje eu vou falar de algo que me irrita demais em fics/livros/filmes. É o danado do "e foram felizes para sempre...".

Não, não é que eu seja contra o final feliz. É legal, bacana, mas os mocinhos nem sempre vencem, galera! A vida não é somente final feliz. Devem estar achando que eu sou alguma pessoa cruel que gosta de ver os outros sofrendo até o final, né? Aquela pessoa bem amarga e ruim que só, mas não muito pelo contrario eu gosto de finais bonitinhos onde o mocinho casa com a mocinha e ficam juntos depois de passar o resto da história sofrendo. 
Mas tem um pequeno probleminha com isso.
O problema é que a vida não e boazinha no final... Sorry, galera! Não sou eu, é a vida, ela que diz isso, desculpem mas você que só escreve finais felizes sinto em lhe dizer que, às vezes, final feliz acaba com a sua história.
Vou dar dois exemplos de final não feliz e que ficou muito melhor do que o final feliz.

Romeu e Julieta

Quem conhece esse romance de William Shakespeare ai? Haha, aposto que muita gente, não é mesmo?
Esse é um romance que alguns dizem ser tragédia - discordo - e um dos mais clichês possíveis! E olha no que o autor fez com a obra. Até hoje ela perdura e vai ser assim ainda por muito tempo.
Escrita entre 1591 e 1595, nos primórdios da carreira literária de William Shakespeare, a história conta sobre dois adolescentes cuja morte acaba unindo suas famílias, outrora, em pé de guerra. A peça ficou entre as mais populares na época ao lado de Hamlet e é uma das suas obras mais levadas aos palcos do mundo inteiro.
O mocinho conhece a mocinha, se apaixonam, mas suas famílias são rivais. Bem, se fosse outro escritor, ou se o final fosse outro, será que Romeu e Julieta seria esse sucesso que é até hoje? Duvido muito, porque o que atrai na obra é o final!
Muitas pessoas, quando param para analisar a obra, vê somente a tragédia. Eu não, eu vejo o amor e um final que me agradou. O que será que o escritor quis passar com esse final? Já pararam para analisar isso? Para mim, na minha visão, ele quis dizer que nada nesse mundo é para sempre e que nem sempre a vida segue com os planos que você faz. Então, se a vida não é assim tão "feliz", porque diabos nas histórias tem que ser?

Outro exemplo que quero dar. 
Amo terror, sou apaixonada nesse estilo de filmes, escrita e tudo mais, mas uma coisa que sempre me deixa puta da vida são os finais em que  sempre, sempre os mocinhos vencem e o bandido se fode morrendo, sendo preso e afins.

Acompanhei uma fic que terminou esses dias e o escritor conseguiu me surpreender demais com o final porque o mocinho se ferrou e o vilão venceu. O escritor, que eu já gostava, ganhou mais pontos comigo porque finalmente li algo que fez sentido no fim, li algo que eu não esperava, li algo que o final me agradou por de mais. 
Final feliz é bacana gente, mostrar a felicidade que tudo pode ser como você esperava, e tudo mais, é bom, mas a vida não é só isso, a vida às vezes está pouco se fodendo para você e nem tudo acaba sempre do jeito que a gente quer.
Então porque as histórias tem sempre que acabar com "e foram felizes para sempre"?
Ai vai uma dica pra vocês:


PARE COM SEUS MIMIS E ESCREVA ALGO QUE SURPREENDA NO FINAL!
Quando for escrever o final da sua história, pare e pense, analise sua obra e veja o que pode acontecer e o que não pode, não dê um final feliz somente porque os leitores querem, faça com que sua historia conduza com a realidade, seja criativo, cative os leitores por finais inesperados.

0 comentários:

Postar um comentário