Não é porque é feito na web que tem que ser feito de qualquer jeito.

13/08/2017

#Resenha: Simplesmente Ana - Série1


Hoje iremos falar sobre o livro Simplesmente Ana, da autora Marina Carvalho, e devo confessar que nunca havia ouvido falar dessa autora antes, mas isso logo mudou quando comecei a ler uma de suas obras e o resultado foi eu completamente apaixonada! Agora, deixando de enrolar, quero apresentar a você a Ana, ou melhor dizendo, Simplesmente Ana. 
Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha.
Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex.
Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal, ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro.
Quote lindo por Desventuras sem Book.
A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam.
Quantas pessoas nunquinha sonhou em ser uma princesa? Eu confesso, faço isso até hoje, quero dizer, as vezes me pego imaginando como seria ser uma princesa, ter um lindo closet, um castelo e obviamente um príncipe não é mesmo, afinal, que graça teria se não houvesse o príncipe encantado? Com certeza, Ana Carina também tinha esse sonho quando era menina, o que ela nunca poderia imaginar é que o desejo de criança no seu caso era real. Pera aí, quem é Ana Carina?
Ana Carina Bernardes é uma mineira de 20 anos, estudante de direito e que passou toda sua vida acreditando em uma mentira que sua mãe Olívia havia contado, porém, tudo muda quando ela recebe uma mensagem no seu Facebook no qual ela acaba descobrindo que não era apenas a Ana do Brasil, mas também a Ana da Krósvia. 
"Desculpe, mas acho que sou seu pai."
Quem havia mandando aquela mensagem no seu facebook era ninguém menos de que Andrej Markov , rei de um pequeno país na Europa, a Krósvia e que por algum mistério era seu pai. Okay, nesse momento aqui se fosse eu, já estaria surtando e no mínimo estaria muito brava com minha mãe, afinal, como ela fala que meu pai sabia sobre mim quando ele claramente não sabia? Mas a nossa Ana se mostra muito madura e capaz de entender tanto o lado de sua mãe como o de seu pai, quer dizer, o do rei Andrej, que no fim é a mesma coisa. É a partir desse momento que tudo se torna complicado, já que seu pai pedi para que Ana fosse passar um semestre na Krósvia, para que assim ambos venham a se conhecerem e que a futura Princesa seja apresentada a população daquela país (#surtando). E então a insegurança bate na jovem princesa. 
“ – Não seja dramática. Você tem que ir porque é a outra metade da sua história. Ser mineira, de BH, estudante de Direito e apaixonada pelo abestalhado do Artur é fácil. Você tira de letra. Só que você não é só isso e precisa descobrir como é ser de outro jeito, mesmo que depois prefira a forma antiga.”
Finalmente decidindo indo ir com seu pai, Ana deixa para trás pessoas muito especiais (Calma que ela passará apenas um semestre, não é para sempre). Entre essas pessoas especiais está sua avó Nair, uma senhora muito simpática, com ótimos conselhos e uma vida saudável e sem sedentarismo (#inveja). Sua mãe Olivia, que mesmo não tendo contado a verdade para Ana, ainda continua sendo sua melhor pessoa no mundo. Também à sua amiga Estela, alguém que a princesa confia plenamente. E por ultimo, e sim, o menos importante (#NãoGostoDeVocê) está Arthur, o Ficando/Paquera de três meses da Ana, que como um bom moço disse que a irá esperar. E deixando todas essas pessoas, a jovem princesa segue rumo ao seu futuro.
Chegando no castelo Ana ganha um quarto maravilhoso, um closet divoso, um cartão de crédito liberado total e o melhor de tudo, ela ganhou um pai. Ali ela também conheceu pessoas maravilhosas, como a cozinheira que a abraçou como se fosse sua filha e também Irina, uma mulher totalmente fiel ao rei e que se torna uma segunda mãe para Ana. E claro que não podemos nos esquecer, da sua tia, irmã do rei, que junto com sua família (exceto pelo seu marido Marcus, um sujeito que não transmitia confiança a Ana), conquistou o amor da princesa rapidamente. E agora, finalmente, falarei de Alexander, ou Alex. 
Alex é filho de Elena, a esposa falecida do rei Andrej. O rei sempre considerou Alex como seu filho e também dá para notar ao longo do livro que o rapaz também o ama e admira. Ao contrário do que eu imaginava, Alex não mora no castelo e sim em um apartamento na cidade, é formado e também trabalha, buscando conquistar com seus próprios métodos o sucesso. Logo que a princesa chega no castelo, é surpreendida pela grosseria do príncipe sem coroa (ele não é filho de sangue do rei, dessa forma não pode ser príncipe e nem rei), porém para o espanto de Ana, logo ela descobre que Alex deve ser bipolar, já que em um momento está jogando indiretas e em outras sendo um verdadeiro cavalheiro, algo tão contraditório que deixa a moça sem saber o que fazer, principalmente quando em alguns momentos parece que ele está prestes a beija-lá e em seguida veio o balde de água fria; Alex tinha namorada, Laika. 
Eu sei, eu sei, concordo totalmente com a Ana, Laika parece nome de cachorro e exatamente disso que Ana a apelida (não que Laika saiba disso). Alex decidi se tornar o guia de Ana (algo que sua namorada com toda certeza detestou) e mostrar a moça toda a beleza daquele lugar, e assim, como em um passe de mágico, eles estão apaixonados, mas será que essa paixão terá futuro? Afinal, Ana veio para passar apenas seis meses e ainda tem a nome de cachorro, que com certeza não irá querer soltar o osso. 
"— Sempre ouvi dizer que saudade é uma palavra exclusiva da língua portuguesa. Quando dizemos que estamos com saudade, significa que sentimos uma falta tão imensa de alguém que a dor queima no peito. É como se a alma ficasse meio perdida sem a proximidade das pessoas de quem temos saudade."
Bem, esse é o resumo da história e só para deixar claro uma coisa; ocorre muita coisa, eles simplesmente não se apaixonam assim do nada e já vivem felizes para sempre. Houve muitas coisas que deixei de fora da resenha propriamente dita, mas que falarei aqui.
Em muitos livros que leio, tem aqueles personagens que não evoluem sabe? Isso é frustante, e é algo que não ocorre aqui. Ana ao sair do Brasil era apenas metade de uma pessoa e uma brasileira completa, ao ir morar em Krósvia ela se tornou uma pessoa inteira com duas culturas, confuso eu sei, mas o que quero dizer, era que ela não era apenas a Ana mineira, como também não era apenas a Ana princesa, ela era justamente as duas em uma pessoa só e em alguns momentos podemos perceber isso, como por exemplo na vez em que ela mesmo sendo a princesa do castelo decidi fazer uma feijoada para seus familiares.
Os personagens são simplesmente perfeitos, e o melhor em minha opinião é que não teve um foco só no país da Krósvia com os personagens de lá, em muitas ocasiões os personagens brasileiros foram para o pequeno país e foi uma interação muito legal entre os personagens. 
O romance do casal é simplesmente como eu esperava. Não vou contar muito para não dar spoiler, mas digo que foi surpreendente da forma que os acontecimentos foram ocorrendo. 
Sobre a capa do livro, eu tenho que dizer que não gostei. Eu achei que poderia ter sido de uma forma mais atual (a imagem remete a algo antigo) mas permanecer a essência da imagem, pelo menos foi essa opinião que tive antes de ler. Mas após a leitura, a capa passou a ter um outro significado, claro que posso não estar certa, mas minha mente faz algumas teorias. 
Bem, é isso. Eu Simplesmente Amei Ana e espero que vocês possam dar uma chance e se apaixonar por essa obra brasileira assim como eu.
Beijocas
Até.

13 comentários:

  1. Gente...eu nunca ouvi falar sobre esse livro e já me senti muito interessada. Ele parece ótimo. Parabéns pela resenha eu adoro posts assim para conhecer novos livros haha bjss

    ResponderExcluir
  2. Ah como eu amo esse livro! Romance não é muito o meu forte, porém esse ano eu dei uma chance tanto para os romances, quanto decidi que daria prioridade para os autores nacionais e BOOM minha primeira leitura! Também fiz uma resenha lá no meu blog e me diga como não amar a Ana ? Impossível!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Só tenho uma coisa a dizer: eu necessito ler Simplesmente Ana. Sua resenha me conquistou, como que nunca ouvi falar desse livro? obrigada por me apresentar ele haha o que me encantou é que é uma obra brasileira ainda e eu amo muito romanceee. To ansiosa pra ler ai meu coração gente!!

    beijooooos
    http://luzcameraleticia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. nunca tinha ouvido falar desse livro, masss que história é essa hein meninaa!
    Beijos da Giu ♥
    Girls Universe Blog

    ResponderExcluir
  6. nossa que livro incrivel eu adorei a historia imagina descobrir que tem um pai rei nossa
    adorei conhecer o livro atravez do seu blog ja anoitei o nome do livro para comprar
    Coisas da Vida

    ResponderExcluir
  7. Como assim eu ainda não conhecia esse livro, já quero ele pra ontem, eu amo livros e adoro ler, como livros como compro roupas rsrs, se passo e vejo um título que me chama a atenção já quero, e depois dessa sua resenha sim, com certeza vou querer ler esse livro na íntegra, adorei a indicação.

    ResponderExcluir
  8. Ameeeeeiii esse livro só pelo pouco que você falou sobre ele. Eu apesar de não ser muito de ler livros de histórias, as vezes me envolvo por um romance bem contado. E esse parece ser ótimo. Arrasou! E fora que a estética da capa me transportou pra dentro do livro. E eu amo isso.

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia esse livro , é a primeira vez que leio sobre . Já vou na amazon para colocar na minha lista de desejos ahaha quando for comprar todos os livros que eu tô conhecendo nos blogs eu vou ter uma biblioteca em casaaa <3 <3

    ResponderExcluir
  10. Que resenha maravilhosa, não conhecia o livro e nem mesmo a autora, o fato de ser nacional já ganhou uns pontinhos comigo. Vou anotar o nome para uma futura leitura, beijos.

    ResponderExcluir
  11. Minha amiga tinha sugerido esta leitura, disse que eu ia amar a Ana. Lendo o que vc escreveu eu acho MESMO que preciso desta leitura. Sem contar que esta ideia de Ana do Brasil e Ana da Krósvia é muito interessante...eu vou me progamar pra ler. Hehehe, bjinhus

    ResponderExcluir
  12. Já tinha visto falar desse livro, ele parece ser uma leitura muito boa e gostosa de ler! Eu fico torcendo por Ana e Alex! E realmente Laika, só me vem na cabeça aqueles cachorrinhos pequenos! Adorei sua indicação, esse é um livro que lerei!

    Abraços

    ResponderExcluir
  13. Sou louca para ler todos os livros da Marina! Amei a resenha, acho que vou começar por esse ♡
    Beijos

    ResponderExcluir