Não é porque é feito na web que tem que ser feito de qualquer jeito.

27/08/2017

SérieBoy2: Garoto Encontra Garota (Boy Meets Girl)



Olá pessoal.

Bem, hoje trago a vocês a resenha de uma das minhas autoras preferidas e estou falando é da Patrícia Cabot (mais conhecida como Meg Cabot. Conhecem?). Então, há muitos anos sou apaixonada pelos livros dela e finalmente peguei para resenhar um deles. Só para vocês entenderem melhor, essa é uma coleção chamada Garotos (quem dera se fossem meus garotos haha) e esse que irei resenhar é o segundo, não precisa ler em ordem para entender o enredo, mas é útil, pois há momentos em que aparecem personagens do livro anterior.



Sinopse: Neste novo sucesso de Meg Cabot, Kate Mackenzie é funcionária da TPM (Tirana, Perversa e Maldosa) Amy Jenkis, diabólica diretora de RH da empresa onde trabalha. TPM ordena que Kate demita a funcionária mais popular da empresa, o que a leva a ser processada pela demissão injusta. Mas, ao contrário do que todos imaginavam - que Kate ia se dar mal -, ela encontra o amor de sua vida no tribunal.


Kate Mackenzie é uma mulher de 25 anos, sem expectativa de algo melhor para sua vida e que agora está tendo que dormir no sofá de sua amiga Jen (amiga esta que está tentando engravidar) pois seu namoro de dez anos com Dale acabou por ele não querer dar um passo a mais na relação, afinal, dez é tão pouco tempo para ir para segunda fase não é mesmo?
 
O sonho de Kate sempre foi poder ajudar as pessoas (tudo o que o atual trabalho dela não faz) e neste momento de sua vida profissional a única pessoa que está ajudando é a diretora RH do NY Journal (já que infelizmente é assistente dela) a quem ela apelidou carinhosamente de T.P.M (Tirana, Perversa e Maldosa).

A vida de Kate não está fácil, e vamos recapitular para mostrar isso:


  •          Ela trabalha em um emprego que não gosta.
  •          Sua chefe é uma verdadeira Tirana, Perversa e Maldosa.
  •          Está sem casa.
  •          Mora com a amiga (já disse que a Jen está tentando engravidar?)
  •          Seu ex não larga de seu pé, mesmo ela dizendo que não quer mais nada com ele.
  •          E para piorar tudo isso, acaba de ser processada por algo que não fez.

Já sei, não entenderam o último tópico né? Isso é exatamente o que acontece quando a funcionária mais popular de todo departamento é demitida sem ao menos receber um aviso prévio (algo que deveria ter sido feito, mas a T.P.M deixou? Claro que não) e quem ganha a culpa? Se vocês responderam a Kate, estão certíssimos. 

Não que a Kate tenha realmente a culpa, mas ela é a assistente de Amy (T.P.M) e deveria ter entregue um aviso a funcionária, como o tal aviso jamais foi entregue, estão sendo processados por terem feito uma demissão injusta. Um rolo que só, não é mesmo? Mas como sempre no meio dos espinhos existe uma flor, é nesse momento que Mitchell Hartzog aparece, não que ele pareça uma flor, na verdade está bastante longe disso, mas ele será a salvação de Kate e em mais de uma situação.

Mitchell Hartzog é advogado (algo que Kate odeia, pois é, ela não gosta de pessoas sérias e sempre vê os caras de ternos como pessoas más), mas isso muda no momento em que vê Mitchell, afinal, quantos advogados usam gravatas de desenho animado porque os sobrinhos deram? Realmente poucos não é mesmo?

Eu simplesmente sou apaixonada por esse livro, e isso é até mesmo óbvio se for olhar quantas vezes já o li. A história toda é contada através de e-mail, mensagens, bilhetes, mensagem de voz, parte de um diário, bem, é uma mistura bem louca e que as vezes pode fazer você se perder, mas isso tornou toda a história única sabe? Afinal, é algo muito difícil criar uma obra dessa forma e Meg conseguiu isso de uma forma maravilhosa. 

Os personagens me encantaram sem igual, sério, eu amo a conversa da Kate e da Jen, e como ao longo do livro ambas mostram que a amizade delas é verdadeira.   

O Mitchell (já disse que queria que ele fosse meu garoto né?) é simplesmente maravilhoso. Ele é incrível com sua irmã mais nova (que está passando pela fase de descoberta sexual e que não é aceita por sua família), é carinhoso com seus sobrinhos (filhos de sua outra irmã) e um chato charmoso com seu irmão insuportável (que ao ler o livro infelizmente vocês o conheceram) e com Kate ele é o príncipe encantado que quer sempre a ajudar, infelizmente as vezes o tiro saí pela culatra.

Bem, espero que deem uma chance ao livro e que assim como e muitos, também venham se apaixonar pelo mundo de Meg Cabot.

Beijos, Tia Ay. 

0 comentários:

Postar um comentário